• Membros
  • Cursos
  • Sobre Certificado
  • Expo-Gbc

Novos paradigmas da Engenharia

Compartilhe:

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email

Publicada em: 26/03/2018

Encontro na FAAP conclui: as cidades terão que aprender a inovar  e os engenheiros precisarão conhecer diferentes tecnologias e culturas

Especialistas presentes no debate "A Engenharia em sintonia com o futuro: Sustentabilidade, tecnologia e Inovação", realizado pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), e com apoio do GBC Brasil, foram unânimes: a sobrevivência e o crescimento da construção civil passa atualmente por novos paradigmas, em que a tecnologia e a mobilidade urbana vão impactar a profissão de Engenheiro. 

"As cidades terão que aprender a inovar e os engenheiros precisarão conhecer diferentes tecnologias e culturas, além de estarem preparados para trabalhar em várias regiões do mundo", observou Cláudio Bernardes, presidente do Conselho Consultivo do Secovi/SP. O executivo lembrou que as mudanças nos padrões urbanos e a velocidade do desenvolvimento tecnológico vão impactar os cursos de Engenharia Civil.

A professora Ana Rocha Melhado, coordenadora da pós-graduação em Construções Sustentáveis da FAAP, complementou, dizendo que é por meio da educação que ocorrerá a grande transformação. "Conhecimento, gestão e educação são as palavras básicas com as quais eu sintetizo esse evento. Lembro que a FAAP está aberta para novas ideias e busca conjunta por caminhos que possam fomentar o crescimento do setor e um futuro mais sustentável." 


O potencial do mercado foi lembrado pelos especialistas durante o debate. Nos próximos 15 anos, serão necessários investimentos globais de US$ 65 trilhões em infraestrutura urbana nos municípios, e 60% da área urbana no mundo em 2030 ainda será construída, abrigando em sua totalidade 5 bilhões de pessoas. No Brasil, até 2018, será preciso construir 20 milhões de moradias. 

Diversos temas foram analisados, como normas técnicas, políticas públicas, tecnologia, internacionalização, sustentabilidade, escassez de recursos naturais, globalização, expansão vertical, novos modelos de adensamento, ocupação urbana, mudança dos processos tradicionais de projeto e construção, e a reinvenção de arquitetos e engenheiros. 

O debate contou com a participação da gerente de Projetos da Sinco Engenharia, Priscila de Castro Ribeiro; do presidente da Tarjab Incorporadora, Carlos Alberto de Moraes Borges; e da diretora da Vivá Arquitetura, Milene Abla Scala. O evento teve, ainda, o apoio da Associação dos Escritórios de Arquitetura (ASBEA), Bentley Brasil, BKO Engenharia, GBC Brasil, Graphisoft Archicad, proActive Consultoria, Sinco Engenharia, Vectorworks e Vivá Arquitetura, além do Secovi/SP.

- Inscrições (aqui) para a pós-graduação se encerram em breve!