fbpx

Como o LEED v4.1 trata o carbono incorporado

Publicado em 11 . 02 . 2020

Nossa visão sobre materiais e recursos no ambiente construído compreende três estratégias: reduzir o carbono incorporado, proteger a saúde humana e ambiental, e avançar a economia circular.

Cada uma destas estratégias requer otimização contínua e dados robustos para tomar decisões informadas. Reduzir o carbono incorporado é uma consideração importante para edifícios e, concentrando-se em sistemas estruturais, mobiliário, produtos e materiais, as equipes de projeto podem causar um impacto significativo e positivo.

 

A certificação LEED adota uma abordagem holística para avaliar produtos e materiais de construção. A categoria de crédito de Materiais e Recursos (MR) no LEED v4.1, a atualização mais recente do sistema de certificação, é um ponto importante para começar. Os requisitos recompensam a reutilização da construção, análise do ciclo de vida sob a forma de avaliação do ciclo de vida (ACV) de toda a construção e declarações ambientais de produto (DAP), relatórios e otimização dos ingredientes dos materiais, fornecimento responsável de matéria-prima e redução e gerenciamento de resíduos. Esses créditos incentivam reduções reais de carbono incorporado em várias escalas ao longo do ciclo de vida da construção.

Foram feitas alterações nos requisitos dos créditos do LEED v4.1 que pretendem garantir liderança, expandir o mercado para o LEED e medir o desempenho. Esses objetivos são refletidos nos créditos de MR. Considere esses créditos ao lidar com o carbono incorporado.

 

Para novas construções e grandes reformas (LEED BD+C), os pré-requisitos de MR exigem que todas as equipes reduzam os resíduos de construção e demolição descartados em aterros e instalações de incineração, recuperando, reutilizando e reciclando materiais, além de fornecer infraestrutura que ofereça a possibilidade de armazenamento e coleta de materiais recicláveis ​​durante a ocupação do edifício.

Estas estratégias obrigatórias buscam reduzir o carbono incorporado e os impactos ambientais do uso de materiais de construção ao longo do ciclo de vida do edifício. Além disso, o crédito de Gerenciamento de Resíduos da Construção e Demolição recompensa projetos que desviem níveis crescentes de materiais de construção e demolição. De acordo com a Fundação Ellen MacArthur, entre 10 e 15% dos materiais de construção são desperdiçados durante o processo de construção – uma grande oportunidade para reduzir o carbono incorporado, reciclando e separando os fluxos de materiais.

O crédito para redução do impacto no ciclo de vida da construção passou por algumas mudanças importantes, como parte da atualização do LEED v4.1, que visa fortalecer os requisitos de crédito para reduções de carbono incorporado. Na Opção 3, Construção e Reutilização de Material, o LEED reconhece várias estratégias pelas quais as equipes do projeto podem reutilizar e recuperar materiais de construção. Na Opção 4, Avaliação do Ciclo de Vida de Todo o Edifício, leva-se em consideração um progresso incremental ao tempo que reduções de emissões de gases de efeito estufa são priorizadas. Essa abordagem é uma nova ferramenta de projeto relativamente para o setor da construção.

As atualizações do crédito de divulgação e otimização do produto de construção – declarações ambientais do produto, visam aumentar a acessibilidade para diversas equipes de projeto, continuando a recompensar a seleção de produtos de construção com reduções no potencial de aquecimento global e no carbono incorporado, como demonstrado em um DAP (Declaração Ambiental de Produto) ou ACV (Análise do Ciclo de Vida).

 

Os requisitos do sistema de certificação LEED para Operações e Manutenção de Edifícios (LEED O+M: Edifícios Existentes) baseiam-se na estrutura holística do novo sistema de certificação e desafiam as equipes de projeto a reduzir o desperdício associado aos materiais que entram no edifício (compras) e materiais que saem do edifício como resíduos.

No pré-requisito da Política de compras de MR, as equipes de projeto devem implementar uma política de compras para o edifício em operação com foco em materiais ambientalmente preferíveis, que incluam produtos com materiais de base biológica e conteúdo reciclado. O pré-requisito da Política de Manutenção e Renovação de Instalações requer uma política de manutenção e renovação de instalações que reduza os danos ambientais e o carbono incorporado associado aos materiais adquiridos, instalados e descartados durante as atividades de manutenção e reforma do empreendimento.

A maioria dos pontos da categoria de crédito LEED v4.1 O+M Materiais e Recursos é obtida com a pontuação de Desempenho de Resíduos, que classifica o consumo de recursos e a eficiência do uso de recursos no edifício (os resíduos gerados e desviados) em relação ao consumo e eficiência de edifícios comparáveis ​​de alto desempenho.

A pontuação é calculada com base nos dados de desempenho fornecidos pelo projeto. É um valor de 1 a 100 com base no peso total de resíduos do projeto gerado e no peso total de resíduos desviados de aterros e incineração. Essa pontuação de desempenho de resíduos oferece às equipes um incentivo para entender e melhorar o total de resíduos desviados ao longo do tempo e apoia o objetivo do LEED de proteger a saúde humana e ambiental, reduzindo os materiais enviados para aterros e avançando na economia circular.

Além da categoria de crédito de Materiais e Recursos, os créditos LEED nas categorias Localização e Transporte, Locais Sustentáveis, Eficiência da Água e Energia e Atmosfera fornecem incentivos para reduções de emissões de carbono associadas à localização da construção, gerenciamento do local e uso de recursos naturais.

 

Saiba mais sobre o LEED v4.1 e como o sistema de certificação pode apoiar as metas de redução de carbono do seu projeto!

O que procura?

Seja um membro