fbpx

Um mundo melhor começa com a gente: conheça a certificação para casas sustentáveis

Publicado em 20 . 10 . 2020

A preocupação com a sustentabilidade ganhou corpo nas últimas décadas e passou a dominar o debate público entre governos e sociedade civil. Contudo, as iniciativas socioambientais devem começar em nosso dia a dia, ou melhor, a partir de nossa própria residência com a certificação para residências sustentáveis.  

Os cuidados com a casa própria e a sustentabilidade são dois temas que cativam os brasileiros. O sonho de ter um imóvel em seu nome é uma marca característica da nossa sociedade. Um dos principais objetivos de vida das pessoas é justamente fugir do aluguel e comprar uma casa ou apartamento para viver.

É um sentimento que ficou ainda mais forte a partir da pandemia da covid-19, em que grande parte do país teve que adotar o isolamento social em suas moradias. Uma Pesquisa da consultoria Brain Inteligência Estratégica mostrou um aumento de seis pontos percentuais na aquisição de um imóvel em junho de 2020 na comparação com março do mesmo ano (o primeiro mês da pandemia).

Já a sustentabilidade, ainda que seja um tema mais novo, também está estabelecido no imaginário da população. Pouco mais de um quarto das pessoas (27%) mudaram completamente seus hábitos devido a preocupações ambientais. Para 41%, essas mudanças são definitivas, segundo levantamento realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pela Toluna.

É um cenário bem diferente do encontrado em 1992, ou seja, há quase trinta anos. Na ocasião, uma pesquisa do Ministério do Meio Ambiente mostrou que 46% dos brasileiros não sabiam citar um problema ambiental sequer na comunidade em que viviam. Hoje, o consumo consciente faz parte de nosso dia a dia e chegou até a casa dos nossos sonhos.

Vantagens econômicas, saúde, bem-estar e sustentabilidade

A preocupação com um imóvel próprio e com a conscientização ambiental são dois fatores importantes, mas sozinhos não garantem a busca pela certificação para residências sustentáveis. É preciso ter em mente questões econômicas e o bem-estar dos residentes.

A questão econômica surge, como um dos benefícios. É uma relação diretamente proporcional: a redução no consumo de água e energia elétrica proporciona despesas mais baratas no fim do mês – algo essencial às famílias, mas que são resultados básicos de qualquer edificação sustentável.

Outro aspecto, tão importante quanto o econômico, é a preocupação com a saúde, bem-estar e conforto de quem irá morar na residência. É importante considerar estratégias nos ambientes que potencializam a redução de estresse e aumentem a qualidade de vida, como por exemplo vistas para ambientes naturais, biofilia, além do cuidado com a qualidade do ar, água e assim por diante.

É a partir destes aspectos que a base do conceito de prédios sustentáveis, inclusive residenciais, é formada. Além disso, quando o ambiente é feito pautado em ações técnicas comprovadas, torna-se um projeto sustentável de credibilidade no mercado, merecedor de certificações e reconhecimentos.

Certificação para residências sustentáveis já existe no Brasil

O principal selo para casas verdes é a Certificação GBC Casa, lançada de forma pioneira pelo GBC Brasil em 2014. Seus critérios e pré-requisitos  foram elaborados por um grupo de mais de 200 especialistas e tem como base a certificação LEED, que possui reconhecimento global.

No total, esta certificação residencial é composta de requisitos obrigatórios e créditos distribuídos em oito categorias distintas. Quando atendidas, geram uma pontuação que determina o nível de certificação do prédio: verde (40-49 pontos), prata (50-59), ouro (60-70) e platina (+80 pontos). Eles refletem o desempenho ambiental e os investimentos tecnológicos aplicados a determinado projeto ou construção.

Atualmente no Brasil 22 empreendimentos residenciais são certificados e 88 buscam a certificação. Veja lista completa dos empreendimentos residenciais, aqui.

Dessa forma, recomenda-se um estudo de viabilidade para avaliar o atendimento destes pré-requisitos, vislumbrando as vantagens e implicações projetuais. Assim, sua casa estará pronta para dar o próximo passo, promovendo a sustentabilidade e incentivando projetos semelhantes em sua comunidade.

Faça sua parte por um mundo melhor!

Agora que você já sabe que pode ter uma residência certificada, que promove a sustentabilidade, saúde e bem-estar, está na hora de fazer a sua parte por um mundo melhor. O consumo consciente dos recursos naturais começa no nosso dia a dia, em um lar que busca oferecer o melhor para a natureza e àqueles que lá moram, trazendo benefícios econômicos, sustentáveis além de se preocupar com a saúde e bem-estar dos moradores.

Nesse sentido, é importante estar em constante atualização. O GBC Brasil, por exemplo, oferece um curso on-line voltado especificamente à Certificação GBC Casa e Condomínio. Ele é destinado a todos os profissionais que se interessem pelo tema de edificações sustentáveis e querem se aprofundar em como ter uma casa mais verde.

Entre os dias 16 e 20 de Novembro ocorrerá a Greenbuilding Brasil, maior evento de Construção Sustentável da América Latina. Dentre as diversas trilhas de conhecimento, haverá uma específica sobre o Setor Residencial, com 12 palestras e mais de 08 horas de conteúdo sobre residências sustentáveis. Inscreva-se hoje e não perca esta oportunidade gratuita!

O que procura?

Seja um membro